Iury de Souza Guedelha (nome de batismo), 54 anos, paraense, natural de Belém, músico, acadêmico, professor de música, flautista, saxofonista, regente, arranjador, diretor musical e compositor. Iniciou e concluiu seus estudos na escola de música de UFPa, se formando e pós-graduado em Belo-Horizonte, na UFMG em Educação Musical.  É Mestre em musicologia pela USP e Doutor pela UFBa. É professor renomado da Escola de Música da Universidade Federal do Pará, onde ministra há mais de 20 anos os cursos de Instrumento e várias Disciplinas de Teoria Musical e também, foi professor do Conservatório Carlos Gomes durante alguns anos.

Atuando desde à década  de oitenta em produção, eventos, trilhas sonoras,  teatro e Shows com artistas da terra e nacionais. É frequentemente solicitado para ministrar cursos, palestras, oficinas de música, bem como júri de festivais, bienais em Belém e outros estados,  Yuri Guedelha é um dos músicos mais requisitados e respeitados no cenário artístico musical dentro e fora do Estado. Foi um dos criadores do 1º Songbook ( produzido em Belém) do Maestro Waldemar Henrique. É o fundador do Clube do Jazz e do Sarau Brasil. Criador, Programador e apresentador dos programas “Brasileiríssimo” e “Dois Tempos de Samba” da Radio Cultura FM na década de 80.  Tem seu talento reconhecido por grandes nomes da música local e nacional como o compositor-cantor paraense Paulo André Barata que observou “a positiva influência em seu trabalho de verdadeiros mestres como Pixinguinha, Altamiro Carrilho, Paulinho da Viola, Frederic Chopin e, claro, seu padrinho Waldemar Henrique”; O músico Santareno  Sebastião Tapajós que refere:”: “Yuri conseguiu unir o canto e o instrumental com muita categoria”., assim como o poeta João de Jesus Paes Loureiro:  “Yuri é um dos mais importantes músicos de sua geração e do Pará” e o poeta e musicólogo carioca Hermínio Belo de Carvalho:  “A música de Yuri tem o cheiro de patchuli e manga e daquela chuvinha olorosa que cai à tarde em Belém”. Já Nilson Chaves refere-se ao trabalho de Guedelha:  “Yuri, além de um grande músico, nos surpreende navegando outros caminhos musicais. Se apresenta como compositor e cantor e nos dá “a certeza que é muito mais completo do que se imagina”​

Yuri Guedelha participou também, no CD “Waldemar Seresteiro” da SECULT e no CD “Coletânea de Compositores Paraenses” do BASA. Foi compositor da trilha sonora do filme “Rainha da Amazonas” de Jim Bogam. Participou do Documentário da “Casa do Gilson, Nossa Casa" de Francisco Carneiro por ser um grande “chorão” do Pará. Realizou a Direção Musical do show de Diogo Nogueira no Teatro Arthur Azevedo em São Luiz – MA em 2006. Participou com duas faixas no CD Comemorativo aos “20 Anos da Casa do Gilson” da SECULT Pará.. Atualmente ministra palestras, aulas técnicas e práticas na Escola de Música da UFPA  e continua a realizar vários shows por ano, destacando-se o Projeto “Centenário da MPB” em que realiza anualmente um grande show musical para comemorar um compositor da musica popular brasileira como aconteceu em Dezembro de 2010 com o show para homenagear os 100 anos de Noel Rosa intitulado “Cem Rosas para Noel” e este ano o Show “Quando Eu Me Chamar Saudade” em homenagem aos 100 anos de Nelson Cavaquinho.

​Yuri Guedelha desenvolve há 06 anos atividades como voluntário em projetos socias:  Projeto de Responsabilidade Social SORRIA e o Projeto “A Música e a Alegria vem ao Hospital”, no qual  o músico trimestralmente procura levar através de sua arte, música, alegria e sobretudo, amor aos pacientes. Através de suas melodias, Yuri contribui para humanizar os hospitais.