Yuri Guedelha e Sarau Brasil

Tendo originado das antigas formações de 1981 da Camerata “Corta-Jaca”, título este em homenagem à compositora e maestrina Chiquinho Gonzaga, pioneira, revolucionária e criadora do choro intitulado com o mesmo nome, um dois estilos que pontificou o repertório da fase inicial e básica do conjunto e do “Quinteto Sarau Brasil” (fotografia), em 2001. Participou de vários projetos culturais do Estado e fora dele ao longo desses anos, ganhando destaque na imprensa local e internacional, gravando também CD’s e programas de TV. O conjunto trabalha a Música Popular e Erudita (nacional e internacional) com tratamento instrumental e vocal fazendo uma leitura atual e característica dessas obras.

Embora ainda lembrado como Quinteto Sarau Brasil, o grupo atual chama-se “Yuri Guedelha e Sarau Brasil” e é um quarteto. Este grupo amplia cada vez mais seu repertório, não se limitando apenas ao gênero musical que deu origem (O Choro), mas também, executando e desenvolvendo os mais diversos estilos musicais, adaptando-se, contudo, aos ritmos básicos regionais e nacionais da MPB, como, o choro, o samba e a seresta. Formado basicamente por instrumentos acústicos, que confere característica particular, variando ocasionalmente, dependendo do arranjo e repertório escolhido.

Componentes do Sarau Brasil:

YURI GUEDELHA – Flauta, Sax e Vocal

MAURO RICARDO – Violão de 7 cordas

ADEMIR– Cavaquinho e Bandolim

SAM (SAINT-CLAIR) – Percussão e Voz

MARCELO – Teclado e contra baixo

O Club do Jazz nasceu de uma somatória de esforços para reconquistar, fortalecer e estabelecer definitivamente o espaço à boa música instrumental. Fruto de idéias e sonhos antigos de um pequeno grupo de músicos e aficcionados e, também, da resistência de alguns músicos e grupos isolados que defenderam heroicamente este gênero musical durante considerável tempo em nossa cidade

Com propósitos didático, formação de plateia, cultural, discussões e divulgação, basicamente da música instrumental - seja ela brasileira ou estrangeira - mas, principalmente o repertório do Jazz dos EUA, o quarteto do Club do Jazz - Boto's Jazz Quarteto - apresenta dez shows em estilos diferentes, cada um deles com repertório renovado a cada apresentação. Estes programas representam os vários estilos jazzísticos e também a música instrumental brasileira, quais sejam: Noite do Blues (1º show), Noite do Tradicional Jazz (2º show), Noite do Swing Jazz (3º show), Noite das Baladas (4º show), Noite do Bebop Jazz (5º show), Noite do Cool Jazz (6º show), Noite do Fusion Jazz (7º show), Tributos (8º show), All Jazz (9º show) e Jazz Brasil (10º show). Todos eles com breves históricos e comentários. O Club do Jazz serve também de espaço para apresentação de músicos que transitam por Belém.

Sua fundação data de 10 de outubro de 1995, na boate Hanger Night Club, Rua dos 48, por um grupo de músicos, liderados pelo músico Yuri Guedelha. Não é um Club normal, nem tem sede própria ainda, mas é um espaço alternativo para cultivar a música instrumental, onde o compromisso é com a qualidade do repertório e da performance.

O Quarteto do Club do Jazz abre a noite com cerca de uma hora e meia de show. Logo após, recebe músicos ou grupos convidados para, em seguida, promover uma Jam Session, com todos os músicos presentes, o que dá em média um tatal de quase quatro horas de eventos. A instrumentação do Boto's Jazz Quarteto é a formação clássica de solista e seção rítmica dos anos 50 e 60, ou seja, sax, piano, baixo e bateria.

Desde sua formação até os dias de hoje, vários músicos passaram pelo Quarteto do Club do Jazz. Atualmente, o Boto's Jazz Quarteto é formado por Yuri Guedelha (sax/vocal), Cristovam Silva (piano/teclado), Adelbert Carneiro (contrabaixo) e Moacir Rato (bateria).